Carta à minha Mãe!

Hoje é o dia das mães, mas sinto a tua falta todos os dias, estes sete meses da tua partida são tão longos, às vezes tão rápidos que já não sei bem o tempo considerar.
Tempo de dor e de amor, de saudade que fere e faz chorar.
Cada vez que saio de casa queria de novo ouvir a tua voz a me abençoar e quando volto, tudo está tão quieto, no mesmo lugar, não te encontro a me esperar.
Sempre gostei de te ajudar, lavar a louça, varrer e espanar, e enquanto fazia isso te olhava de longe, pra ver teus olhos me acompanhar.
Fazia os curativos com cuidado e carinho e me sentia feliz em tua dor aliviar. Aflito ficava quando não sabia como te ajudar.
Tenho presente na mente, nos olhos, nas noites em que dormir demora chegar os teus momentos de dor e o hora final a chegar.
Mãe, que saudades, como queria de novo te encontar, sentir tua mão carinhosa a me afagar.

Sempre rego tuas plantas, as violetas, coloco flores em teu retrato e te imagino a olhar, a sorrir e a pensar que teu filho te deseja logo encontar.

Receba meu beijo e o amor que, enquanto por aqui caminhar, nunca vai acabar!

Teu filho
Julio

16 Comentários

  1. linda
    mai 07, 2011 @ 22:46:53

    Ô padre Julio…como fiquei emocioonada c esta mensagem…Deus lhe abençoa , como é lindoo seu amor p sua mãe!

  2. Helena Y. Imamura Misawa
    mai 08, 2011 @ 02:08:40

    Querido Padre Júlio! Como gostaria de poder ajudá-lo, mas sei que a dor e a saudade são inconsoláveis! A D.Wilma era realmente uma pessoa maravilhosa, de uma cultura incrível e bondade infinita. Como sinto falta dos seus conselhos, de nossas conversas que iam desde comentários sobre novelas, troca de receitas e política. Sua sabedoria e sensibilidade impressionava a todos e mesmo sofrendo ela sempre encontrava palavras para nos animar. Com certeza ela no Céu está velando por todos nós.Que Deus lhe dê muita força para continuar sua caminhada , ajudando nos como sempre faz . Todos nós precisamos muito do senhor. Um grande abraço da Helena.

  3. Lilian
    mai 08, 2011 @ 07:38:22

    Padre Júlio,

    carta linda para sua mãe…tem dores que só a pessoa que passa pode saber o que sente…é intransferível sabe??? Mas como digo sempre, conte com todos nós da comunidade sempre que quiser compartilhar esta dor, pois também nos sentimos como sua família e queremos ajudá-lo sempre.
    Estou em oração pelo senhor.

    Lilian(mãe do João Pedro)

  4. Arlete Hernandez
    mai 08, 2011 @ 10:48:24

    Marilurdes,
    Seria possível disponibilizar, no site, a linda oração lida hoje, na missa desta manhã, Dia das Mães: A Ave Maria das Mães”?
    Parabéns a todas as mães da Comunidade São Miguel Arcanjo! Que a Virgem Santíssima nos abençoe e nos proteja para seguirmos nossa vocação de mãe, a exemplo de Maria.

  5. Maria Aparecida - Juiz de Fora
    mai 08, 2011 @ 10:49:10

    Oi pe, bom dia! Como eu me idenfico com essa dor e essa saudade. Q/ Deus o fortaleça a cada dia q/ passa p/ q/ o sr continue sendo essa pessoa maravilhosa que tanto me inspira. A saudade vai continuar pe mas ao mesmo tempo as lembranças daquela que jamais esqueceremos. Um gde abraço! Cida/Jfa

  6. zildemir
    mai 08, 2011 @ 21:08:01

    Linda carta padre Júlio! Hoje mesmo na missa agradeci a Deus pela presença da minha mãe na missa foi um momento lindo e pedi assim que no próximo ano estajamos aki novamente. Que Deus abençoe sempre. Um abraço!!!

  7. Teresa Norma
    mai 08, 2011 @ 21:08:57

    Padre, linda carta de amor e fé na vida eterna. Quando eu conheci o Senhor na Paroquia S Miguel, minha mae tinha partido fazia 5 meses e o Senhor disse (pela Graça de Deus) na sua homilia: “Quem ama nao morre jamais! Quem ama é imortal!” Obrigada Padre por me consolar e me dar a alegria da esperança

  8. Ane
    mai 08, 2011 @ 21:16:07

    Pe. Júlio, boa noite!

    Fiquei emocionada com a sua carta. Certamente, a sua mãezinha está acompanhando a sua emoção e lhe abençoando, só não pode mais estar presente fisicamente.
    Saudades…, uma palavra tão linda, mas ligada à melancolia, muitas vezes à dor…, uma palavra que só entende quem amou muito e ainda ama…
    Sinta-se acolhido por todas as pessoas que lhe querem bem e que oram pelo Sr., eu sou uma delas, apesar de não lhe conhecer pessoalmente, ainda…rs. São esses carinhos que surgem no caminho, sem explicação, nem fundamentadas teorias, são as singelezas do viver.
    Sua vida tem valido muito a pena e isso para uma mãe é o maior presente!
    Sinta-se para sempre amado e querido!
    Um fraterno abraço!

    Ane

    Paz!
    .

  9. Arlete Hernandez
    mai 08, 2011 @ 21:40:50

    Padre Júlio,
    Que muitos filhos e filhas se inspirem no seu eterno amor filial.
    Deus o abençoou com o imenso amor que sua mãe lhe dedicou.
    Um fraterno abraço,
    Arlete

  10. Estela campos
    mai 08, 2011 @ 22:00:06

    Padre Julio , Fiquei muito emocionada com a sua homenagem a sua Mae , precisamos de muitos Padres como o senhor que demostra amor , e compatilhe esse Amor com outras pessoas, tenho a minha Mae com 90 anos muito esquecida de tudo apenas reconhece quem convive com ela todos os dias por enquanto, entao me emocionei com a sua saudade que eu ja sinto mesmo ela estando em minha companhia. abraço com carinho

  11. Eunice Molina. Curitiba.
    mai 09, 2011 @ 07:08:28

    Bom dia padre Julio .
    Depois de ler a carta enviada a sua mãe e ler todos os comentarios.
    Chorei e o que dizer ao senhor?
    Que sua mãe esta ai presente te vendo. Pena que nós não temos a visão invisivel.
    Tenha certeza que ela esta ai presente abraçando com o amor e benção ao seu filho querido.
    Bom dia. Beijo.

  12. Alexandre Leone
    mai 09, 2011 @ 12:16:37

    Pe.Júlio, bom dia!!, Ouvi de um outro Padre, que disse o seguinte “a dor da perda de alguém que sentimos, ela é nossa, intrasferível, própria, não há quem saiba o que acontece, se não nós mesmos, e se alguém disser que existe um Padre que tem o poder de tirar de você essa dor, corra pois não é coisa de Deus”. O senhor está vivendo a dor do Amor, isto o senhor repete todos os domingos, eu entendo que estas tuas palavras estão te movimentando para um reconhecimento próprio, te movimentam no sentido direto da tua vida. A saudade, ela é dura, ingrata nas consequencias, a saudade instalada, deixam marcas feitas com risco de canivete, cortes cirurgicos, porém feitos para serem abertos a todo instante. O senhor tem nos ensinado sempre como viver, como sentir, como dividir, e até na dor, o Senhor faz a mesma coisa, temos vivido com o senhor o seu desconforto da perda, a sua dor. Força Pe.Júlio, continue a viver teus dias, estaremos sempre ao seu lado. Que Deus nos abençoe!!!

  13. Tatiana capille Salles
    mai 18, 2011 @ 16:48:00

    Padre Júlio,

    Emocionante e amorosa esta carta! Quanto amor e quanto exemplo de tudo o que é lindo no mundo o senhor nos dá.
    Querido padre, força e fé sempre ! Continue a viver este amor, que nunca, nunca, nunca se acabará …

    Sempre em oração pelo senhor … fique com Deus.

    Com amor,
    Tatiana

  14. julio
    mai 18, 2011 @ 18:08:50

    Tatiana estou com saudades de vc. e toda comunidade também !

  15. Tatiana capille Salles
    mai 23, 2011 @ 15:42:56

    EU TAMBÉM PE JULIO..APARECEREMOS NA FESTA, SEM FALTA !!!

  16. maria luiza ventura
    jun 14, 2011 @ 12:33:49

    Padre Júlio, sei bem o q passa em seu coração, pois é assim no meu, e minha mãe Rita querida foi para a casa do pai há 2 anos e sete meses. Ah… que saudade, que falta faz ouvir sua voz, olhar seus olhos, tocar suas mãozinhas fragilizadas pelo tempo. Logo, logo, padre, você, eu e tantos outros reencontraremosnossas mãezinhas tão amadas. Deus o abençôe sempre! Maria Luiza Veentura, cidade Rio de Janeiro, RJ.